Anúncios
Arquivo | Planejamento RSS feed for this section

Endereçamento de convites

4 nov

Quando nós estamos envolvidas com os preparativos do casamento, tudo parece meio nebuloso e muitas vezes bate uma insegurança se o que estamos fazendo, se nossas decisões, escolhas e todo o procedimento de etiqueta e afins que estamos seguindo está certo.

As coisas podem ser bem mais simples do que imaginamos, mas quando estamos mergulhadas nesse universo, com certeza muitas dúvidas ocorrem. Um momento que preocupa muitas noivinhas é o endereçamento dos convites.

Eu diria que essa é a fase mais simples, porque na verdade o que antecede o momento do endereçamento é o mais sério e cheio de detalhes (tudo é um mar de detalhes quando se fala de casamento, né?!)

Um endereçamento perfeito, vem de uma lista de convidados perfeita e bem ajustada, com a quantidade de convidados por convite e a grafia correta de todos os nomes. Essa é uma parte muito difícil e importantíssima, porque de que adianta uma endereçamento todo correto, mas com a grafia errada, não é mesmo?! Sem dúvida uma gafe. Então se preocupe em verificar o nome correto e o sobrenome dos convidados que irão encabeçar o endereçamento.

Para fazer uma lista de convidados perfeita leia esse post aqui e esse outro.

O calígrafo ou quem irá etiquetar os convites, precisa receber uma lista perfeita para poder endereçar corretamente os envelopes.

A primeira regra e mais simples é quando se convida apenas o casal – usarei nomes e sobrenomes aleatórios -. Exemplo:

Sr. João Silva e Sra.

Quando se convida os pais e os filhos, esse é o endereçamento correto. Lembre-se filhos serão incluídos no convite dos pais, apenas quando ainda moram com eles.  Exemplo:

Sr. João Silva e Família

Caso os filhos não morem mais com os pais ou se já são casados, o mais elegante é enviar convite separado.

Se serão convidados casais que moram juntos, mas que não possuem o mesmo sobrenome, o certo é enviar o convite respeitando a opção do casal e endereçando no nome dos dois. Caso o casal more em casas separadas, a etiqueta manda que seja enviado um convite para cada um, mas pode-se perguntar se preferem receber um único convite e para qual endereço enviar o convite. Exemplo:

Sr. João Silva e Sra. Maria José

Os amigos jovens do casal podem ser chamados apenas pelo nome. Exemplo:

Maria Silva Costa

Se algum dos seus convidados é detentor de algum  título, isso deve ser colocado na subscrição dos envelopes, caso essas pessoas não façam parte do seu convívio. Se essas pessoas são amigas da família, vale o tratamento de Senhor e Senhora.

Nos cargos de carreira como profissionais com doutorado, diplomatas e militares, devem ser usados os tratamentos Doutor, Embaixador, Ministro, General, Capitão etc. Exemplo:

Doutor João Silva e Senhora

Embaixador João Silva e Senhora.

Deve ser usado o tratamento Excelência nos casos de Presidente da República, Governadores e Prefeitos no exercício do cargo, sem ser seguido do cargo e também pode ser usado: Senhor Governador João da Silva e Senhora.

Não há necessidade dos adjetivos digníssimo ou ilustríssimo senhor, esses são termo usados para qualquer cidadão e não são de tratamento.

Imagem Sylvie Gil Photography

Anúncios

Champanhe x Espumante

30 out

A bebida mais chique e festiva, sinônimo de celebração, felicidade e brinde é o borgulhante champanhe.

Não sou expert em vinhos, mas me arrisco a conhecer um pouco. Sempre coloco uma vinícola ou degustação de vinhos nos meus roteiros de viagem. Eu e meu maridinho amamos!!!

Mas aí você me pergunta: – o que champanhe tem a ver com vinho?! E eu respondo: – tudo, pois champanhe é vinho espumante.

Apesar de todo champanhe ser um espumante, nem todo espumante é um champanhe. E explico.

O Champanhe é produzido na França, na região de Champagne, através da fermentação obrigatória de três tipos de uva: chardonnay , pinot noir e pinot meunier.

Simplificando a explicação sobre a fermentação do champanhe, que é o mesmo método utilizado há séculos e criado por Dom Pérignon, utiliza-se o método champenoise, tradicional ou clássico, que consiste numa dupla fermentação, a primeira em tanques e a segunda nas garrafas, fazendo a rotação regularmente das mesmas (remuage). Na segunda fermentação é que surgem aquelas borbulhinhas lindas.

As garrafas são colocadas com o gargalo para baixo e após esse período de descanso do vinho (de 1 ano a 3), é formada uma borra no gargalo, que é congelado e retirada a borra através da pressão da bebida. A quantidade de champanhe perdido nesse processo é substituído por um licor ou vinho de dosagem, cuja quantidade de açúcar determina se o champanhe será brut, sec ou demi sec.

Tentei simplificar, mas deu pra notar a complexidade da coisa toda, né?! Por isso é uma bebida cara.

Abaixo alguns dos melhores champanhes: Veuve Cliquot, Moet&Chandon, Dom Pérignon e Taittinger

champanhe champanhe1

O espumante (ou sparkling wine) também sofre uma dupla fermentação. A primeira é a comum de todos os outros vinhos e é a que transforma o açúcar da uva em álcool e pode ser feita em tanques ou barris de carvalho. A segunda, onde o espumante adquire as borbulhas, pode ocorrer em tanques de aço inox (método charmat) ou na própria garrafa (método champenoise ou tradicional/clássico).

Embora alguns espumantes sejam produzidos com o mesmo método do champanhe, apenas os produzidos na França recebem esse denominação.

Como vocês (ou os noivos) estão ansiosos para saber quais os melhores nacionais, segue uma lista com os espumantes vencedores do último concurso promovido pela Associação Brasileira de Enologia, em outubro desse ano em Garibaldi/RS. A listinha tem o nome do espumante e ao lado o método e a medalha recebida de acordo com a pontuação atingida.

Decima Espumante Brut Rosé – Charmat – Gran Ouro
Campos de Cima Espumante Brut – Tradicional – Gran Ouro
Cave Del Vêneto Espumante Moscatel – Moscatel – Ouro
Calza Espumante Charmat Brut – Charmat – Ouro
Casa Valduga Espumante Brut 130 – Tradicional – Ouro
Casa Valduga Reserva Brut 2010 – Tradicional – Ouro
Casa Valduga Espumante Naturelle Moscatel – Moscatel – Ouro
Cave Antiga Espumante Chardonnay Brut 2010 – Tradicional – Ouro
Cave Antiga Espumante Moscatel 2013 – Moscatel – Ouro
Marson Espumante Brut Charmat – Charmat – Ouro
Decima Gran Reserva Espumante Brut Chardonnay Viognier 2008 – Tradicional – Ouro
Cordon D’Or Espumante Brut Rosé – Charmat – Ouro
Decima Gran Reserva Espumante Pinot Noir Brut Rosé 2008 Tradicional Ouro
Marcus James Espumante Brut – Charmat – Ouro
Garibaldi Espumante Prosecco – Charmat – Ouro

Se quiser me convidar para o brinde, não vou achar ruim, hein?! Me chamaaa!!!

Quantidade de bebidas para o casamento

22 out

Noivinhas vou confessar que esse rascunho está aqui há meeeeeses!!!!!

É um assunto que rende horrores, inclusive umas briguinhas, discussões, reavaliação de orçamento, escolha do que servir, o tipo, a marca… ai… cansei só de lembrar.

Sabe um post das antigas que aconselho a relaxar e namorar seu noivo?! Quando a gente tá resolvendo o item bebidas da festa, principalmente a quantidade, é um conselho difícil de seguir hahahha. E sem contar que tem palpites extras, mas que são super necessários considerar, como a opinião dos pais.

Mas chegou a nossa hora e então vamos falar sobre a quantidade de bebidas do casório. Aliás, o assunto bebidas vai render um pouco mais, porque vou desenvolvê-lo para vocês.

11

15

Vamos dividir a sua festa por tipos: bolo e champanhe; e, coquetel/brunch/jantar.

Não tratarei sobre a quantidade de água, refrigerante e água de côco, porque o buffet se encarrega disso. O assunto é a parte alcoólica.

Bolo e Champanhe

Uma opção sempre elegante para celebrar com os seus convidados, lembra do post que fiz sobre esse tipo de recepção?! Clica aqui e relembre.

O champanhe muitas vezes é substituído pelo vinho espumante, mas a medida é igual para ambos:

  • 1 garrafa a cada 2 convidados, ou seja 1/2.

Coquetel/Brunch/Jantar

Reuni esses tipos de recepção, porque com a exceção do bolo e champanhe, todos as outras festas seguem o mesmo cálculo para quantidade de bebidas.

Você pode servir o vinho espumante ou champanhe, a medida é:

  • 1 garrafa para cada 4 convidados, 1/4.

Caso opte por servir champanhe na hora do brinde com os convidados:

  • 1 garrafa para cada 8 convidados, 1/8.

O uísque não pode faltar e a medida é:

  • 1 garrafa para cada 8 convidados, 1/8.

19

Cerveja. Esse é um assunto que rende tanto que poderia fazer um post só sobre isso. Não servi no meu e às vezes me arrependo, às vezes acho que fiz bem, mas me arrependo de novo e depois acho que fiz certo. É assim mesmo. Até depois do casamento a gente ainda fica confusa. Mas como não é um tipo de bebida apreciada nem por mim, nem por meu marido, a gente resolveu dessa forma.

Se você for servir a medida é:

  • 2 litros de cerveja por convidado ou 4 latas por convidado.

Em relação a cerveja é bom você ter uma média dos convidados que optarão por essa bebida.

8

O serviço de bar para caipifrutas e drinks geralmente é contratado com base na quantidade de convidados e por tempo de serviço, por exemplo: festa para 300 pessoas e serviços por 3 horas. Então a quantidade fica por conta do contratante. Acabou o serviço contratado, acabou a bebida.

Se você não quer que a caipifruta/drink acabe no meio da balada, deve ajustar com o tempo da festa da seguinte forma: sua festa tem previsão para 5 horas, mas o contrato do bar é de apenas 3 horas, então deve contratar mais 2 horas. Existe um padrão de contrato, mas cabe a você negociar a hora extra ou esticar a hora do contrato padrão.

22

Para o cálculo de bebidas, como espumante e uísque é indiferente se terá ou não o serviço de caipifrutra/drink. E para o eventual pânico de faltar espumante no meio da festa, muitas casas de evento trabalham em consignação, caso falte entra automaticamente no estoque da casa e você pagará o que for consumido.

É isso noivos, bebam como moderação e se beber não case… ops, dirija 🙂

Imagens Nise Ana | Wanderley Adams | Bliss Filmes + Photos

Casamento em restaurante | Mini wedding moderno

7 out

Esse post é um dois em um. A primeira dica e inspiração vem das cores e da proposta mais moderna e atual da decoração. A segunda é uma nova forma de recepcionar seus convidados após a cerimônia.

A inspiração de decor é pra você que está procurando referência para um mini wedding charmoso e com um toque de moderninho.

Essa decor de fato é muito linda e elegante para um casamento pequeno, daquele tipo intimista para familiares e amigos, mas quero aproveitar e falar sobre um outro assunto e dar uma segunda dica bem massa.

Quando estamos organizando o casamento, a primeira coisa que vem à nossa mente aflita de noiva é um local para a recepção, em geral casas de evento especializadas no assunto são a primeira e única coisa que pensamos. Ótimo, de fato são oferecidos vários serviços, comodidades e o know how de quem trabalha especificamente com festas desse tipo.

Porém, a cada dia restaurantes e bares, tem aberto suas portas para eventos pequenos e médios e, dentre eles, o casamento. E, no caso, também se especializando no assunto.

Você vai levar em conta que naquele dia o restaurante ou bar, estará fechado para o seu casamento e serão servidas entradas e jantar de acordo com o cardápio do local, por exemplo se o restaurante é especializado em cozinha internacional, italiana, francesa, portuguesa etc. O cardápio da festa acompanhará a cozinha do restaurante. Logo, não haverá aquela variedade típica de buffet fixo que normalmente estamos acostumados.

O custo do jantar no restaurante poderá ser semelhante ao custo do jantar ou buffet na casa de eventos. Com uma vantagem, pois você poderá reduzir os custos em decoração, pois esses locais já tem uma decoração fixa, alguns requintados com lustres,  mobiliário de madeira, cristais e prata.

Mas há vários tipos de restaurantes e dentre eles aqueles com decor mais moderna. Cabe a você escolher o seu estilo e pesquisar.

Em todo o Brasil e em todas as cidades há excelentes restaurantes abrindo suas portas para casamentos. Aqui em Natal conheço pelo menos 3 locais fantásticos que tem realizado casamentos. Aqui mesmo no Noiva de Evasê você conferiu um casório num restaurante (clica para relembrar).

Vem ver agora nossa inspiração de decor

1 2 3 4 5 6 7 8 10 11 12 13 14 15

Inspirem-se e fiquem atentas a essa nova forma de celebrar seu casamento em restaurantes.

Imagens Jessica Schmitt Photography.

Casamento em Catedral Ortodoxa em São Paulo

22 jul

Alô noivinhas de evasê de São Paulo!!! Esse post é uma super dica especial pra vocês.

Felizmente o casamento tá na moda. A festa de casamento, bem como os casamentos oficiais estão numa ascendente. As estatísticas demostram que o número de casamentos oficializados cresceu 5% em 2012 em relação ao ano anterior. E a gente sabe que o sucesso de um casamento é feito na união de vários detalhes e a escolha do local para cerimônia religiosa é, sem dúvida, um dos pontos mais importante e cruciais da celebração.

É nela que os convidados assistem o nervosismo do noivo, a alegria dos padrinhos e a entrada triunfal da noiva. Mas, sem dúvida alguma, o fator mais importante para os noivos é a benção recebida no momento deste ritual, já que ele representa a religiosidade e as crenças do casal.

Escolher o local com o qual mais se identificam é muito importante e muitas vezes exige um planejamento especial e a reserva com muita antecedência. Em Sampa, os noivos possuem uma infinidade de opções, mas entre elas se destaca a Catedral Ortodoxa Antioquina, no bairro do Paraíso. A igreja, próxima ao metrô Paraíso, é uma réplica da Basílica de Santa Sofia em Istambul, por isso, possui um modelo de arquitetura bizantina com lindos vitrais coloridos e grandes lustres que encantam os fiéis.

“Realizamos casamentos durante o ano inteiro e embora seja uma igreja católica ortodoxa recebemos casais que aceitem a fé cristã e estejam dispostos a cumprir os procedimentos padrões, que existem em qualquer outra basílica católica”, explica o Padre Dimitrios, um dos responsáveis pelas celebrações.

O Reverendo, por sinal, deu uma demonstração de sua celebração na novela “Salve Jorge”, casando os personagens Drica e Pepeu. Na história o casal teve a união celebrada na Turquia, mas as gravações aconteceram na Catedral Ortodoxa em São Paulo.

drikaepepeu

drikaepepeu (2)

Outras dicas super importantes que os noivinhos devem ser preocupar, além da crença e a espiritualidade, é se a igreja escolhida está de acordo com os anseios práticos do casal, por exemplo, a analise o local da paróquia, o acesso, se existe estacionamento, salão para festas, quantas pessoas comporta etc.

Roberto Cabariti, Presidente do Conselho Administrativo Ortodoxo, ressalta que é preocupação da Catedral transmitir a importância do matrimônio aos noivos e também oferecer conforto aos convidados. “Pensando em facilitar a vida de nossos cônjuges a Catedral passa por uma reforma para oferecer um estacionamento maior e também um salão de festas opcional”.

Mesmo com a reforma no espaço externo a igreja continua realizando casamentos, pois as obras não interferem no ambiente das celebrações. Aberta todos os dias ao público pode ser visitada para apreciação e aos domingos realiza suas missas. Os noivos interessados em casar no local devem marcar entrar em contato com a secretaria da paróquia e marcar um horário para ter todas as informações.

Altar com materia litúrgicos

Casamento Decor Casamento

Inspirem-se e planejem-se noivinhas.

Catedral Ortodoxa Antioquina

Rua Vergueiro, 1515 – Paraíso

Telefone: (11) 5579-3835

www.catedralortodoxa.com.br

Imagens divulgação e google.

O que deu errado no meu casamento

18 jul

Esse é um post que estava esperando um tempo para escrever… Quase nove meses, ou seja, foi uma gestação.

Era difícil escrever, porque é um assunto claramente delicado e sendo um assunto que envolve responsabilidade, vou me resguardar o direito de não revelar nomes.

Primeiramente vou dizer que meu casamento não deixou de ser lindo, maravilhoso e inesquecível. Foi minunciosamente planejado e sonhado por 1 ano e 8 meses (mais ou menos isso). E quase tudo saiu como planejamos.

Porém, nem tudo são flores. Durante os preparativos tive alguns aborrecimentos contornáveis, mas que geraram estresse. Custou-me unhas roídas, queda de cabelo, uma doença misteriosa que tive, uma cálculo na glândula parótida, que me fez ter uma espécie de caxumba, sem ser caxumba. Gente, eu sou criativa até nas minhas doenças, hahahahahahha. Pra vocês terem uma ideia, provei doces e bolo sem ter condições de comer nada doce, porque doía muito e eu ficava com a bochecha maior do que o Kiko do Chaves. hahahhahahah. Não riam… é sério.

Toda noiva vai passar por estresse. Algumas vão sofrer mais ou menos de acordo com a absorção dos problemas. Eu absorvia várias coisas porque acumulei trabalho, casamento, vida, pós graduação etc. Fiquei doente e por isso aviso: cuidem-se e fiz um post sobre como sobreviver a reta final do casamento.

Tirando o estresse e a ansiedade natural da fase, algumas questões de fato sérias acontecem. Quanto maior o problema ou quebra de contrato, maior a possibilidade de você e seu noivo processarem o fornecedor.

Comigo não chegou a tanto, embora o aborrecimento tenha sido considerável.

Você contrata um fornecedor e diz exatamente o que quer. O recheio do seu bolo, os tipos de docinhos, as cores da festa, o convite, as lembranças, o vestido, os acessórios, a luz… tudo!!! Você espera que o fornecedor faça o que foi contratado ou combinado verbalmente, se as pessoas tem palavra.

O meu grande erro foi combinar verbalmente com quem não tem palavra.

Estou falando sobre a orquestra que contratamos.

Cerca de 1 mês antes do casamento, há uma reunião na qual é estabelecido o repertório. Nessa reunião nós dissemos que não queríamos em hipótese nenhuma um ritmo que não gostamos nem um pouco, a tal da suingueira. Se você não conhece, não dê um google para descobrir. É pior do que funk e as letras são horríveis e nem sei como dançar aquilo. Respeito quem gosta, mas não consigo compreender a alegria que desperta em algumas pessoas, mas quando os noivos estabelecem o que não deve ser tocado, o que se espera de um fornecedor é que cumpra o combinado.

Já recebi alguns vários emails perguntando exatamente sobre essa orquestra, que não sabia, mas tem o hábito de tocar esse tal ritmo e algumas noivas aflitas não querem que toque isso na festa de casamento.

O que recomendo hoje é: faça um aditivo ao contrato com cláusula específica, para que não seja executado o tipo de música X que os noivos não querem, fixando multa para o caso de descumprimento do contrato.

Todos nós assinamos contratos com a fixação de multa para o caso de descumprimento das cláusulas pactuadas entre os contratantes. Nada mais justo do que um aditivo para esse assunto.

Não levamos um processo adiante porque nada estava estabelecido em contrato. Essa exigência foi feita de boca, portanto seria difícil a prova e chegamos a conclusão de que foi um mero, mas amargo aborrecimento e dissabor, não seria passível de indenização, porque o contrato em si foi cumprido, como horário, equipamentos, músicos e tal.

O que aconteceu na festa foi que: sim enquanto essa música tocava a festa morgou; sim alguns convidados saíram da pista de dança; sim alguns convidados ficaram parados sem dançar porque não gostam; sim os noivos foram obrigados a dançar o que não queriam, até que o noivo foi até o empresário da orquestra e pediu pra parar a palhaçada.

Felizmente esse foi o único problema com fornecedor. Todos os outros nós escolhemos bem e só temos a agradecer. Mas a trajetória não foi fácil.

Esse não é um blog para assuntos mais sérios e jurídicos, mas se vocês quiserem podemos falar mais sobre isso daqui para frente.

Estresse

Como escolher o bolo de casamento

18 jun

Quem disse que escolher o bolo de casamento é tarefa fácil?! Nada é descomplicado na preparação do casamento, mas o Noiva de Evasê está aqui para ajudá-las.

O bolo de casamento é algo lindo, um momento esperado por muitos e objeto de muitos flashes e expectativa pela beleza e imponência, portanto dever combinar com toda a proposta do seu casamento.

Se o estilo da festa for rústico, o bolo de casamento deve seguir a mesma proposta. Se for uma celebração clássica, o bolo deve seguir essa linha, se a festa é moderna e despojada, o bolo também deve ornar com tudo.

Mas lembre-se que, o bolo de casamento como tudo envolvido nessa festa, tem um valor e deve estar dentro do seu orçamento.

Você talvez tenham sonhado com um bolo de 8 andares e milhares de rosas comestíveis (ou verdadeiras), um trabalho que lembre bordado, pérolas, renda, laços, cascatas de flores etc. Ok?! Se sonhou, lembre-se que isso terá um custo e, em geral, bolos de casamento assim são os mais caros.

O fatores que, geralmente, compõe o custo de um bolo de casamento são:

  • Quantidade de fatias;
  • Tamanho do bolo (andares);
  • Decoração;
  • Massa;
  • Recheio.

Existem algumas regras para calcular a quantidade do bolo de casamento de acordo com a quantidade de convidados. Achei todas um pouquinho complicadas. A mais fácil pra mim e mais usada pelas boleiras é a fórmula: quantidade de convidados/2 = quantidade de fatias.

Exemplo: sua festa terá 300 convidados, o bolo de casamento terá 150 fatias. Se 500 convidados = 250 fatias. Se 200 = 100 fatias.

bolodecasamento (1) bolodecasamento (2)

O bolo de casamento tem os bolos sobrepostos formando os andares. Nem todos são verdadeiros. Num bolo de 5 andares, por exemplo, dois de fato são bolos e os outros andares são as bases ou maquetes, que são bolos de mentirinha para dar o tamanho desejado.

Normalmente 1 desse bolos é o fatiado na festa e o bolo que fica no topo é reservado aos noivos para levar pra casa e seguir a tradição de congelar e comer no primeiro aniversário de casamento!

Quanto mais andares, maior o bolo, maior a quantidade de fatias e portanto mais caro.

A decoração também é um item que torna o bolo mais caro. Não se engane com as cascatas de flores verdadeiras ou com camadas de flores intercalando com os andares do bolo. Dependendo do tipo de flor escolhida e da quantidade, isso poderá encarecer bastante o bolo.

As flores de açúcar e demais detalhes do bolo, também podem torná-lo mais caro, pois esse é um trabalho artesanal.

Mas não se assuste, você pode escolher o bolo de casamento que sempre sonhou, mas para fazê-lo caber no orçamento do casório pode fazer alguns ajustes e adaptações e as boleiras são flexíveis nesse sentido.

bolodecasamento (3) bolodecasamento (4) bolodecasamento (5)

Tão importante ou mais que tudo isso, é a gostosura do bolo escolhido. Há uma série enorme de tipos de massa e recheio.

Massa de ameixa (mais ameixa do que goiaba); bossa nova (mais goiaba do que ameixa); massa branca com laranja; branca com leite; chocolate etc. E os tipos de recheio: brigadeiro branco; brigadeiro preto; ganache; côco; castanha; nozes, ameixa com leite condensado; amêndoas; sonho de valsa; damasco etc.

Alguns tipos de massa ou recheio podem também ter um custo diferenciado. Vai caber a você a difícil missão de provar váaarios bolos e escolher o que mais agrada ao seu paladar.

Visitei 3 fornecedores, provei váaarios tipos de bolo e, quando cheguei ao que achei mais delicioso, selecionei 3 tipos e levei para o noivo provar. Ele foi certeiro e escolheu o que mais gostei!!! Não tivemos dúvidas!!!

Eu jurava que meu bolo seria com massa de chocolate e recheio de brigadeiro, mas no final das contas o escolhido foi um bolo com massa de ameixa e recheio de ameixa com leite condensado.

bolodecasamento (6) bolodecasamento (7) bolodecasamento (8) bolodecasamento (9) bolodecasamento (10) bolodecasamento (11) bolodecasamento (13) bolodecasamento (14) bolodecasamento (15)

Escolhi o bolo de casamento faltando 4 meses para o casório. Deu super certo!!! Porém, se seu fornecedor for muito disputado, talvez 6 meses seja o ideal, porque eles não costumam pegar muitos bolos para o mesmo dia.

Evento Casar! Por onde começar?

24 abr

Noivinhas cariocas tenho uma super dica e novidade ótima.

Quantas vezes falei aqui no Noiva de Evasê sobre mini weddings e casamentos vintage?! Tantas e tantas vezes, não é mesmo?! Afinal de contas são duas coisas que parecem feitas uma para a outra.

1 2 3 4 5 6

Acho extremamente charmoso, intimista o casamento para poucos convidados reunindo-se família e amigos.

A decoração inspirada no vintage é belíssima e o vestido de noiva retrô para acompanhar todos esse clima, é uma tendência fortíssima para 2013.

E você me pergunta: – Lyanna um casamento já é meio punk de organizar, como vou fazer um mini weeding todo inspirado no estilo vintage?!

É aí que entra a sorte das noivinhas do Rio de Janeiro ou quem estiver por lá no dia 28/04/2013.

Confere o release:

O atelier Elle Blanc, da Camila Dambrós e Claudia Taconi, traz uma coleção de vestidos inspirada nas décadas passadas, buscando resgatar a delicadeza e o romantismo da alma feminina. De cintura marcada em tule point spree, com bordados em pérolas e botões forrados em cetim, os vestidos off-white (um tipo de branco mais sujinho) costumam ser em renda, com caimento mais solto, dando um ar leve e inocente à noiva.

Quem quiser conferir os modelos vintage, no próximo dia 28 de abril, a cerimonalista Eloah Dias, promove o  evento Casar! Por Onde Começar, no Hotel Santa Teresa, onde recriará diversas etapas de um casamento intimista.

Para participar do evento é preciso se cadastrar no site Casar! Por onde começar? aguardar a confirmação e levar 1 kg de alimento não perecível ou lata de leite em pó que será doado ao orfanato Fundação Romão Duarte.

Casar Por onde comecar

Corram para se inscrever e inspirem-se

Imagens Divulgação e Shane Snider Photography

Fornecedores do meu casamento

11 abr

Já fiz alguns posts sobre vários assuntos relacionados ao meu casamento, desde a decoração, que morri de amores, às músicas tocadas na cerimônia religiosa, o trailer maravilhoso e as fotos.

Mas as noivinhas ainda me perguntam sobre vários fornecedores, como foi, como não foi, se aprovei ou não, se fiquei satisfeita ou não. Recebo sempre emails e mensagens pela fanpage do Noiva de Evasê.

O que posso falar sobre os meus fornecedores é bastante pessoal. Indicar um profissional para outra pessoa, passa pela análise pessoal de cada um. Um profissional com o qual tive empatia, de repente pode não ter com você e isso não significa que não seja um bom profissional, apenas talvez não se encaixe no seu perfil.

Em razão disso, quando fiz um post falando sobre a escolha dos profissionais para trabalhar no seu casamento, disse para visitar pelo menos 3 e avaliar não só a qualidade e referências do fornecedor, como a empatia que você terá com cada um, e, a partir daí decidir o que será melhor para você.

Cada casal tem seus critérios de avaliação e muitas vezes o orçamente pode ser o fator preponderante.

Os meus critérios foram:

  • Qualidade do serviço/referências;
  • Valor;
  • Empatia.

Em algum momento do processo de negociação e fechamento do contrato, um ou outro critério pesou mais do que o outro, mas diria que os três tem quase o mesmo peso.

Não tive nenhum problema de contrato não executado ou prestação de serviço executada de maneira inadequada, mas nem tudo são flores no casamento e tive sim aborrecimento com um fornecedor.

Porém, não foi algo tão grave que prejudicasse o serviço contratado, apenas não foi da forma que ajustamos (verbalmente), eu e meu marido (os noivos) um dos aspectos para a execução do que foi previamente contratado.

Vou listar alguns fornecedores e se algum item for omitido, não foi esquecimento. Apenas não vou indicar algo que me aborreceu (e ao meu marido também) e que pode acontecer com vocês.

São eles por ordem alfabética:

Alfajor: Fabiana Melo;

Banda: Roda de Bambas;

Bem casados, doces e chocolates: Dulce Doces;

Bolo de Casamento: Teresa Newman;

Cerimonial: Haydée Silvestre;

Convites e menus do buffet: De Para Convites;

Decoração igreja e recepção: Luciano Almeida;

Dia da noiva: Sinval de Souza e maquiagem /cabelo: Thiago.

Filmagem: Priscila Vilar;

Fotos: Alex Costa;

Gerador: Rodante;

Igreja: Antiga Catedral Nossa Senhora da Apresentação;

Iluminação Igreja e recepção: Rossi Som e Luz;

Lembranças dos padrinhos/madrinhas e chinelos para convidadas: Mariana Cardoso;

Música da Igreja: Harmonium;

Recepção, buffet, buquê da noiva e boutonniere: Olimpo Recepções;

Sapatilhas para madrinhas, noiva e mães dos noivos: Rola Sola;

Tiara da noiva: Valéria Gurgel;

Vestido da noiva e véu: Juraci Lira.

Agora vocês já sabem do meu perfume e tudo mais tim tim por tim tudo listadinho bem bonitinho.

E foi um dia inesquecível!!!

Fotos_0130

Fotos_0653 (1)

Olimpo4 Olimpo5 Olimpo6 Olimpo7

Fotos Alex Costa | Nise Ana para Olimpo Recepções

Destination Wedding em Paris

15 mar

Senta que lá vem foto… muitas.

Esse post é pra você sonhar, se inspirar e quem sabe não é o ponta pé pra você e seu noivo decidirem de uma vez por todas o destination wedding em Paris.

Um casamento na cidade luz, na cidade do amor e do romance inspira as mais belas imagens de noivos apaixonados e felizes.

A noiva lindíssima com um penteado elegante e atemporal. O bom e clássico coque que tem um fator extra de elegantizador instantâneo (invento palavras).

Essa primeira sequência de fotos é para inspirar o destinantion wedding e um ensaio de noivos pelos cartões postais de Paris. E também para você se inspirar na beleza da noiva.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

A Pont des Arts e as centenas de cadeados dos apaixonados!!!

15 16 17

Um casamento de sonho e tão perfeito não precisaria de mais nada, não é mesmo?! Mas eis que a decoração é uma das mais bonitas também e relativamente simples, mas muito elegante: dourado (super em alta), rosa e tons pastel.

E claro: velas.

20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 42 43

Tudo bem se não rolar um destination wedding, mas que tal a lua de mel?!

Inspirem-se noivos!!!

Imagens Polly Alexandre

%d blogueiros gostam disto: