Anúncios

Trailer de Casamento – Giovanna e César

27 mar

Noivinhas sei que algumas (ou muitas) de vocês vão amar a história da Giovanna e do César, porque simplesmente tem Carnatal no meio e Asa de Águia. Quantas histórias não começaram assim?! Quantos amores de Carnatal não pegaram pra valer?! Não se engane que foram muitos e esse casal tem muito a dizer, porque 11 anos de namoro não é pra qualquer um!!!

Ao se falar em 11 anos de relacionamento, o pensamento comum na cabeça de qualquer pessoa normal é que “é tempo demais, uma vida”, principalmente quando se trata de um namoro. Mas, quando paramos para observar as mudanças que ocorreram durante esse nada curto período, aí é que temos a certeza de que, realmente, pode ser uma eternidade.

Para César, Giovanna existe desde o dia em que ele foi à casa de Gustavo, o amigo ainda calouro de odontologia, e viu a irmã de cabelos escuros e olhos claros. Achou linda, mas não tinha como dar em cima na casa dos pais do amigo. Faltava a oportunidade certa. Sorte que os dois eram adeptos do Carnatal e do som de Durval Lelys. Só aí, no cruzamento das avenidas Prudente de Morais e Amintas Barros, é que Giovanna se deu conta da existência do moreno alto, bonito (para ela) e com 30 quilos a menos que hoje.

No melhor estilo “Cercando Lourenço”, César começou a tentar a aproximação. Beijou de cara e, por incrível que pareça, foi correspondido. Ela nega, mas ele diz que foi até fácil. Porém, como a esmola foi demais e ele, que não era santo, não desconfiou, terminou tendo que aguentar um certo exagero de ordem etílica de Giovanna. Provou o beijo no momento bom e ruim, tornando-se o primeiro caso de “manicaca de ficante” . Dias de grude estavam pela frente, cumpridos com louvor.

César tinha vergonha das piadas familiares em jantar de Natal, imagine então quando Giovanna, sua namorada, tinha que buscá-lo em casa para levar aos shows no Circo da Folia porque ele ainda não tinha carteira de habilitação? Giovanna achava graça e tirava de letra. Ferido só ficava o ego masculino, mas nada de grave. Tanto que, em pouco tempo, os dois já estavam apegados. Eles poderiam nem esperar, mas estavam curtindo o que era o início de uma bonita e, acima de tudo, sólida história de amor.

O primeiro veraneio, o primeiro Dia dos Namorados (com direito a anel de compromisso e tudo mais), o primeiro aniversário de César, o primeiro aniversário de namoro… As formaturas de ambos, de amigos, os casamentos… Várias comemorações que os dois tiveram a sorte de aproveitar juntos, fossem sozinhos ou com amigos e familiares. César sabia e não escondia de ninguém que Giovanna era a mulher da sua vida. Giovanna, que achou bonito o moreno alto, não viu em César somente o homem que ela sonhou, mas um companheiro que ela tinha a certeza de que queria ficar ao lado pelos anos que tivessem a graça de viver.

Certo do que queria, o próximo passo de César foi o pedido de casamento feito em Jenipabu, o paraíso do casal, e no dia do aniversário de Giovanna. O simples anel de compromisso dado aos seis meses de namoro agora daria lugar a uma aliança. Pedido feito, pedido aceito. Começavam os preparativos para, enfim, o início da própria família. Foi quando começaram os flashs rememorando o quão linda foi a história que os dois contruíram.

A timidez de César festas de Natal deu lugar a uma amizade sincera com todos da família. A admiração de Giovanna por César há muito tempo havia deixado de ser estética. Ela já via no adolescente, que um dia sentiu vergonha por não ter habilitação, um homem que poderia admirar pelo caráter, companheirismo e bondade. Um homem que ela sabe que ajudou a crescer e cresceu junto, sabendo que, sem ele, não seria tão feliz quanto é.

O caminho do casal, que foi de inúmeras alegrias, também teve os momentos difíceis. E não foram poucos. O amor que sentem um pelo outro deu a força para manter a união e reforçou a certeza de que queriam ficar juntos para sempre. As pedras do caminho, com toda certeza, foram guardadas. Elas serão a estrada firme para uma vida em que ainda terão muitos obstáculos, mas terão também a certeza de que não vão precisar passar por nada sozinhos. O grande dia chegou. A felicidade permanecerá.

Agora é só dar o play!!!

Local: Hotel Vila do Mar| Makeup: Sinval de Souza | Decoração: Dão Decoração |Música: Harmonium, Banda Tá no Dom, Yohannes Orquestra | Cerimonial: Cerimoniais.com | Iluminação: Soanata Iluminações | Bolo: Teresa Neumann | Doces: Rosário Doces e Chocolates | Fotografia: Sergio Luiz Fotografias | Filmagem: Roberto Costa Cinefotografia.

Todo amor do mundo ao casal e muito obrigada por dividir essa história tão rica como Noiva de Evasê.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: