Anúncios

Lua de Mel: dicas gastronômicas em Santiago/Chile

23 out

A primeira dica gastronômica que posso dar sobre Santiago, na verdade não é bem gastronômica e sim etílica.

Geeeeeeeeeeeente: pisco sour!!!! É tipo massa, tipo felicidade numa tacinha. Perfeito para você ser ainda mais feliz (e rindo horrores) com o seu maridinho.

O NDE adverte: se for beber não dirija, afinal de contas em Santiago vocês irão se locomover de metrô ou táxi. Portanto: tá liberado o pisco sour!!!

No instagram compartilhei algumas fotos dos nossos jantares e de alguns brindes. Não dava para compartilhar todos os brindes, senão seria um piscogram. Mas é verdade: viciamos e trouxemos 2l para casa!!!

Voltando a falar sobre a parte gastronômica. O primeiro jantarzinho romântico foi no Restaurante Giratório (que dá uma volta de 360°) e, ao contrário da experiência de outros turistas, fomos super bem tratados!!!

A dica é: ao pedir o cardápio e a carta de vinhos, peça ao seu marido para sondar o time de futebol do garçom e deixo-os engatar uma conversa rápida sobre o time dele (elogiando claro). Diga que Ronaldo tá gordo, Neymar só joga bem no Santos e pronto… serviço de primeira!!!

A vista é bem linda e a sensação do restaurante dando a voltinha é super interessante (melhor ainda com espumante). Fizemos reserva antes, mas fomos numa segunda-feira e estava bem tranquilo. Acho que tinha mais brasileiros que santiaguinos.

Um brinde ao casamento e ao espumante delícia Casillero del Diablo.

No dia seguinte fomos ao Aqui está Coco, um dos melhores, senão o melhor restaurante de Santiago. Comemos de entrada uma ceviche delícia. Meu marido pediu um prato com cordeiro, que veio praticamente O cordeiro (muito bem servido – os homens curtem), pedi um prato com camarão, que também estava muito bom. Porém, o melhor de tudo foi o pisco sour a sobremesa: textura de chocolate… Di-VI-NO.

É tão frequentado por brasileiros que o restaurante tem cardápio em português. Então relaxe e aproveite. Relaxamos tanto que esqueci de fotografar os outros ambientes do Aqui está Coco, são vários e um encanto. A maioria dos ambientes com referências marítimas (o restaurante é especializado em frutos do mar), outro que lembra uma caverna. Tem o salão principal, um mezanino com vista para o salão principal, ou seja, é um charme e não deixe de ir.

Também fizemos reserva e estávamos num apart hotel praticamente vizinho do Aqui está coco. Uma luta não ir todos os dias.

Textura de Chocolate e ao fundo: pisco sour!!!

Vamos brindar!!!

Fomos passar o dia em ValParaíso e Viña Del Mar e na paradinha para o almoço fomos levados pelo guia ao Castillo Del Mar em Viña. Alguns consideram esse restaurante um pouco mais caro do que o habitual, pois é aquele típico local que os guias encaminham os turistas.

Achei a comida ótima, a vista linda para o mar do pacífico e o pisco sour (já viciada) excelente. É bom que você faça sua pesquisa, mas nossa ida no Castillo foi super agradável. No som ambiente tocava Roberta Sá e garçom era um carioca. Tava em casa!!!  Recomendo.

Turista que é turista tem que comer a centolla (o tal do caranguejo metido a gigante).

Quem fez absoluta questão foi o marido e resolvi fazer a vontade dele (só dessa vez hahaha). Almoçamos no Mercado Central no El Galeon e acredito que eles devem ter pratos melhores no cardápio, porque o caranguejo daqui não é gigante, mas é bem melhor.

Porém, como faz parte de toda viagem se perder no metrô (Oi?!) e comer umas comidas nada a ver…  Vá curtir sua aventura e prepare o bolso: almocinho em torno de 300,00 Realzitos. Achei caro para um bichinho que era acompanhado por arroz branco, salada de alface, tomate e milho (enlatado) e batata frita.

E desculpe o mal humor da resenha. Foi a falta de pisco, pois estávamos nos reservando para a noite!!!

À noite depois de rodar pela cidade fomos tomar todas fazer um lanchinho no Liguria que fica na Pedro de Valdívia e estava lotadíssimo. Há três filiais do Liguria, fomos ao que ficava bem próximo ao nosso apart.

Ao contrário dos outros restaurantes em que você encontra mais brasileiros do que os locais, nesse bar só tinha a galera de Santiago  e o povo vai lá para beber e jogar conversa fora.

As mesas da calçada estavam lotadas de fumantes e na parte interna do bar (para não fumantes) uma mesa se conseguia no grito. Pode parecer até uma furada, mas as entradas e sanduíches são ótimos e o pisco é de primeira.

É quase um boteco e uma delícia de lugar!!!

Esta é uma parte do meu look do dia de turista que bate perna e toma pisco com ausência de corretivo e batom. Dignidade? Passe amanhã!!!

No último dia a intenção era ir ao Como água para Chocolate próximo ao Pátio Bellavista. Porém, esperamos que você tenha uma experiência melhor do que a nossa, pois foi lá que descobrimos como o atendimento em Santiago pode ser ruim.

Não fizemos reserva para o almoço e para noite já estava lotado. Como estávamos andando pelas proximidades resolvemos voltar em torno das 18 horas…  Sequer entramos, pois uma mocinha bem mal educada disse rispidamente que estava fechado e só abriria às 19 horas e que não tinha como fazer reserva para aquela noite… Isso nós já sabíamos sem ela precisar repetir.

Enquanto o Como água para chocolate estava fechado, o Pátio Bellavista estava bombando para o HH. Dentre tantas escolhas, pois o local é quase um shopping de restaurantes/bares/pubs legais e alguns com música ao vivo e outras atrações culturais, optamos pelo OpenBox um bar de coquetéis, entradas e comida japonesa.

Foi lá que nos despedimos da cerveja chilena e do pisco sour em grande estilo, pois no horário que fomos o drink era dobrado… uhuuu

Da nossa listinha que não deu tempo ou não fomos atendidos dignamente o: Como água para Chocolate (dizem que serve comida afrodisíaca e afinal queremos testar hahaha); o Coquinaria um mercado gourmet e restaurante; e, o Osaka que mistura comida peruana, tailandesa, japonesa e chinesa e fiquei super curiosa para conferir o exotismo dessa mistura. Aliás, o Osaka fica no W Hotel de  Santiago que tem outros restaurantes e lounges que parecem maravilhosos, com um clima super novaiorquino.

Santiago é uma delícia e queremos voltar.

Próximo post: dicas de passeios para sua lua de mel em Santiago.

Anúncios

Uma resposta to “Lua de Mel: dicas gastronômicas em Santiago/Chile”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Lua de Mel. Dicas de Santiago – Parte II « Noiva de Evasê - 25/01/2013

    […] estou aqui e depois das dicas gastronômicas (e etílicas) de Santiago, essas são algumas dicas de passeio naquela cidade linda e […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: